SAC (44) 3112-0000

Absorção de gorduras, como reduzir?

Pag 42. ABSORÇÃO DE GORDURAS, COMO REDUZIR
Postado em 23 de abril de 2013 por Editorial

O primeiro passo para emagrecer com saúde é conhecer nosso próprio organismo e como ele reage a diferentes substâncias. A combinação de uma dieta equilibrada, com exercícios físicos e produtos naturais pode reduzir a absorção de gorduras no organismo e acelerar o emagrecimento. Confira algumas dicas:

Comida para emagrecer

- Inclua folhas verde escuras no seu cardápio diário. Ricas em fibras, elas irão diminuir a absorção de gordurase açucares, melhorando o funcionamento do intestino;
- A aveia é rica em cromo, um mineral que auxilia na queima de gorduras no abdômen, e silício, que reduz a absorção de açúcar no sangue e aumenta a produção do colágeno;
- O azeite de oliva e a linhaça são ótimos aliados na luta contra a celulite, já que possuem ação anti-inflamatória;
- Prefira sempre os alimentos integrais. Suas fibras evitam a alta liberação de insulina, hormônio que, em excesso, estimula o armazenamento de gorduras.

Bloqueadores de gordura

Certificada pela Anvisa, o psillium é uma fibra alimentar que auxilia na redução da absorção de gordura. O consumo do produto deve ser acompanhado da ingestão de líquido para que seus efeitos sejam maximizados.

Outro bloqueador do gordura famoso é a quitosana (chitosan). Esta fibra é formada por derivados da quitina, um polímero natural, obtido a partir do exoesqueleto de camarão, lagostas e caranguejos.

As gorduras ingeridas na alimentação são carregadas negativamente. A quitosana, por sua vez, possui carga elétrica positiva. Sendo assim, quando se junta às gorduras, forma uma massa não digerível, que é eliminada pelo trato digestivo, fazendo com que o corpo acumule menos gordura.

Quando associada à ingestão de vitamina D, a quitosana tem seus efeitos maximizados, já que diminui o apetite e aumenta ainda mais absorção dos lipídeos.

No entanto, o produto não deve ser consumido por pessoas que possuam qualquer tipo de reação alérgica a crustáceos. Em caso de dúvidas, converse sempre com seu médico ou nutricionista.

Imagem: www.shutterstock.com

1 Comentário
  • Marcia Dias

    muito bom saber,não sabia da importancia…
    dicas importante…
    obg

Deixe o seu comentário!